Jnet News o Blog da verdade.

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Documento pretende suspender efeitos da decisão do desembargador Washington Luiz, tomada nesse fim de semana


CUT mobiliza trabalhadores contra aumento na passagem de ônibus



Internaltas do Google+ falaram de preços em seus estados:

https://plus.google.com/u/0/118269375281995393594/posts/6JtXLAzayzh


Todos os 137 sindicatos filiados à Central Única dos Trabalhadores (CUT-AL) vão se mobilizar a partir da segunda-feira (26), para protestar contra o aumento abusivo nas passagens de ônibus urbanos de Maceió. O aumentou passou de R$ 2,10 para R$ 2,30.

"Iremos mobilizar toda a sociedade, incluindo os estudantes. Não é possível um aumento deste. Fizemos um levantamento em outras capitais e descobrimos que em Maceió a passagem é mais cara do Nordeste; e pelo levantamento feito com base na quilometragem, é a mais cara do País, o que é inadmissível uma situação como essa, levando-se em consideração a situação precária dos trabalhadores de Maceió", destacou o presidente da CUT-AL, Izac Jacson Ferreira Cavalcante.

O objetivo da peça é suspender os efeitos da decisão monocrática do desembargador Washington Luiz, que aprovou o reajuste da passagem para R$ 2,30, durante o fim de semana, NA CALADA DA NOITE DE SÁBADO PARA DOMINGO. A ação culminou com mobilização imediata de diversos movimentos de trabalhadores, estudantes e centrais sindicais. 

“Foi uma liminar dada de surpresa, de um sábado para domingo. Em cima disso é que estamos organizando essas ações para dar a mostra essa indignação. Estamos encaminhando o mandado diretamente para o presidente, porque só ele ou o pleno do Tribunal reunido é que pode suspender os efeitos da decisão do desembargador”, explicou o presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Isaac Jackson. 

Segundo Jackson, o departamento jurídico da CUT está definindo, junto às outras entidades que fazem parte do movimento unificado, quem possui representatividade para assinar a peça jurídica. "Esse documento deve ser feito com assinatura da CUT, Famecal, movimentos sociais, estudantis, e as seis centrais sindicais que temos aqui, que possuem CNPJ. São essas entidades que também estão promovendo, em paralelo, o grande ato público que deve ser realizado nessa quarta-feira".


DE SUA OPINIÃO SOBRE COMO ESTA NOSSO TRANSPORTE PUBLICO, E SE VOCÊ GOSTOU DO AUMENTO DA PASSAGEM.