Jnet News o Blog da verdade.

quarta-feira, 17 de julho de 2013

"DI MENOR" MATA FILHA E VAI FICAR EM PUNE.

JÁ VOU COMEÇAR FALANDO QUE SOU A FAVOR DA PENA DE MORTE PARA CRIMES HEDIONDOS

Ola, vocês lembram de Rio Largo?
http://fotos.estadao.com.br/tragedia-no-nordeste-menina-caminha-pelas-ruas-destruidas-de-rio-largo-no-alagoas,galeria,3261,108271,,,0.htm?pPosicaoFoto=15
Vou relembrar vocês,
Aquela cidade de Alagoas destruída pelas enchentes,só pra relembrar continua destruída.
Após as enchentes o prefeito Toninho Lins, que foi preso e solto, pagou mais de 100 mil para realização de festas na cidade, o dito Pão e Circo.

Ministério Público Estadual pede novamente prisão de Toninho Lins
http://g1.globo.com/al/alagoas/noticia/2013/01/ministerio-publico-estadual-pede-novamente-prisao-de-toninho-lins.html


Rio largo teve 100% dos vereadores presos por roubo, corrupção ativa e passiva, formação de quadrilha etc, e dois eu conhecia, uma foi minha ex-professora (Vereadora Ionaide Cardos) e o outro eleito me meu bairro(Vereador Aurízio Esperidião), e mesmo com tudo isso o povo foi covarde e não se revoltou, agora timidamente, mais muito timidamente o povo pede justiça! 
EU PEÇO PENA DE MORTE!

NOSSAS LEIS.

Em nossa lei, "di menor" não pode responder por crimes e nem pode ter seu nome revelado e nem passar por qualquer tipo de constrangimento ou situação vexatória.

Essa assassina matou uma indefesa, Karina Danielly, com uma pedra de cerca de quatro(4Kg) quilos, após o crime, ela chamou uma tia para ir à delegacia com ela, onde a adolescente prestou queixa dizendo que sua filha havia sido sequestrada. Durante o depoimento, a acusada insistiu na tese do sequestro até que, após horas de interrogatório, ela confessou o crime, na presença de dois conselheiros tutelares de Rio Largo e do próprio pai, que mostrou-se surpreso com a revelação da filha.



 Corpo da menina foi encontrado com uma pancada na cabeça abandonado na lateral de uma ponte (Foto: Fabiana de Mutiis/G1)

“Ela alegou que, desde que a criança nasceu, a vida dela mudou completamente. Porque antes ela era solteira e não tinha compromisso. Depois que a menina nasceu, ela disse que não tinha como criar a filha porque não tinha emprego nem companheiro”, disse o delegado.

Mãe que assassinou bebê de 1 ano e meio não dava comida à filha, diz parenta

“Nós achamos ela muito tranquila diante do fato que tinha acontecido”, admitiu a conselheira tutelar que acompanhou a jovem à delegacia. “Mas como ela já tinha tomado alguns comprimidos, para ficar mais relaxada, já tinha chorado muito, e por isso nós não vimos suspeitas”. 

No vídeo da TV Pajuçara vemos um trecho da reportagem do enterro da Karina Danielly.



Familiares da criança de um ano e meio assassinada pela mãe, C.C.G.L, de 17 anos, na cidade de Rio Largo no último final de semana, dizem que a jovem tinha um comportamento estranho com a filha. A tia C.C.G.L, Rosiete Guimarães Lima, afirmou, em meio ao protesto de populares no velório da garota, que a sobrinha não era uma boa mãe.

Em entrevista a TV Pajuçara, uma prima da menor disse que mãe não alimentava direito a garota, que não tinha horário para dar comida, banho e outras atividades. “Ela era muito relaxada, agia como criança.

Moradores de Rio Largo protestam por justiça após morte de criança
Eles bloquearam pista de acesso em três trechos, exigindo também retomada do fornecimento d'água


Dezenas de moradores do Município de Rio Largo, região metropolitana de Maceió, bloquearam, no final da tarde desta terça-feira (16), três trechos de uma das principais vias de acesso à cidade, na comunidade conhecida como 'Mata do Rolo'. De acordo com o Centro Integrado de Operações da Defesa Social (Ciods), os manifestantes exigiam justiça no caso envolvendo a morte de uma criança de apenas dois anos e cujo corpo foi encontrado nessa segunda, depois de a própria mãe da menor confessar à polícia que assassinara a própria filha a pedradas.

Os moradores, inclusive vizinhos da principal acusada, a adolescente de 17 anos, fecharam a via com galhos e pneus. Segundo informou o delegado Antônio Edson, que investiga o caso, a jovem usou uma pedra de 4 kg para matar Karina Danielly Gouveia, de apenas 1 ano e 6 meses de vida. Ainda segundo a polícia, o crime fora cometido porque a filha estaria a lhe representar um tormento. A frieza da acusada chamou a atenção da autoridade policial e a acusada já é procurada pela polícia.

“Temos certeza que ela está escondida em algum lugar de Rio Largo, mas a delegacia diz que ela deixou Rio Largo”, comentou um dos manifestantes, que também desejava fazer justiça com as próprias mãos, tamanha a revolta que externava no momento do protesto.



Em estado de choque, o pai da adolescente acompanhou o velório da neta, como se não acreditasse no que aconteceu. “Ele [avô da vítima] não aguenta nem ficar em pé. Está muito chocado”, falou Castela.

A adolescente está sendo acompanhada pelo Ministério Público Estadual (MPE). O sepultamento da pequena Karina acontece nesta terça-feira (16), no cemitério público de Rio Largo. O corpo da menina foi encontrado nessa segunda-feira, na mesma cidade. 

ABAIXO FOTOS DO PERFIL DELA NO FACEBOSTA (FACEBOOK) 
POR POSTAR ESSAS FOTOS EU POSSO SER PRESO, MAIS ELA NÃO VAI SER PRESA!